Artista: Os Angüeras

Letra da Música João Campeiro de Os Angüeras

< Os Angüeras

João Campeiro
João Campeiro

É como um grito, de reponte
que levasse um boi na tropa e não o homem, que foi João...

E no entretanto no reponte deste rinco
o João Campeiro vai sumindo, já se foi...

Ele que outr'ora repontava o boi na estrada
paira o reponte, estrada a fora igual ao boi

[Ninguém tem culpa, João, Ninguém...
Ninguém tem culpa, João, Ninguém!
Teria que ser assim
tudo que nasce, um dia tem fim...]

Semente boa que deu flor e que deu fruto
Planta do campo que deu sombra e que há de dar.
O derradeiro galho seco para o fogo
onde o João novo que nasceu vai se aquentar

[Ninguém tem culpa, João, Ninguém...
Ninguém tem culpa, João, Ninguém!
Teria que ser assim
tudo que nasce, um dia tem fim...]

Semente boa que deu flor e que deu fruto
Planta do campo que deu sombra e que há de dar.
O derradeiro galho seco para o fogo
onde o João novo que nasceu vai se aquentar

[]

Ficha Técnica da Música João Campeiro

Na tabela abaixo você vai encontrar dados técnicos sobre a letra da música João Campeiro de Os Angüeras.

Número de Palavras 146
Número de Letras 956
Intérprete Os Angüeras

Análises de Significado da Letra da Música João Campeiro

Nenhuma análise de significado de letra publicada para esta música.

Amazon Music Unlimited