Artista: Valesca Popozuda

Letra da Música Fada Madrinha de Valesca Popozuda

< Valesca Popozuda

Lua cheia amarela, pedra na minha janela
Serenata e acapela, e um convite de amor
Posso até ser a donzela, mas não sou a Cinderela
E quando passa à meia-noite é que fica encantador

Eu não sou fada madrinha
Mas não dá mole, que eu pego a sua varinha
Eu não sou fada madrinha
Mas não dá mole, que eu pego a sua varinha

Até duas eu vou de lado, às três, eu já tô de quatro
E de cinco até a sete, tem banquete, meu amor
De manhã, quero de novo, no café, eu peço ovo
E na hora do almoço, dá mais duas, por favor

Eu não sou fada madrinha
Mas não dá mole, que eu pego a sua varinha
Eu não sou fada madrinha
Mas não dá mole, que eu pego a sua varinha

Ficha Técnica da Música Fada Madrinha

Na tabela abaixo você vai encontrar dados técnicos sobre a letra da música Fada Madrinha de Valesca Popozuda.

Número de Palavras 122
Número de Letras 713
Intérprete Valesca Popozuda

Análises de Significado da Letra da Música Fada Madrinha

Nenhuma análise de significado de letra publicada para esta música.

Amazon Music Unlimited