Artista: Zaubar

Letra da Música Dipsomania de Zaubar

< Zaubar

Quando tu partiu era saudade
Só restou copo vazio, mesa de bar
Foi-se embora minha mocidade
Restou no peito um violão
A cara lisa na calçada
Um último cigarro pedindo perdão

Tu para, tu para, tu para
Tu para, tu para de vez
Tu para, tu para, tu para
Tu para, tu para de vez
Tu para, tu para, tu para
Tu para, tu para de vez
Tu para, tu para, tu para
Tu para, tu para de vez

Mesmo de baixo astral
Vou correndo pro bar
Quero me embriagar
Fazer a cabeça, vontade ficar
Quando não estou lá
E a ressaca me faz pensar como seria
Se eu parasse de vez de biritar
Não dá mais
Não dá mais

Quando não estou só
Cai a noite me dá um nó
Queria parar o tempo, parar
Beber um pouco mais
Só que às vezes não dá
Eu tenho que me contentar
O dia é longo a noite é curta
Eu sei que vou recomeçar
Manguaça
Manguaça

Tu para, tu para, tu para
Tu para, tu para de vez
Tu para, tu para, tu para
Tu para, tu para de vez
Tu para, tu para, tu para
Tu para, tu para de vez de beber
Tu para, tu para, tu para
Tu para, tu para de vez

Tu para, tu para, tu para de uma vez
Tu para, tu para, tu para de uma vez
Tu para, tu para, tu para de uma vez
Tu para, tu para

Ficha Técnica da Música Dipsomania

Na tabela abaixo você vai encontrar dados técnicos sobre a letra da música Dipsomania de Zaubar.

Número de Palavras 203
Número de Letras 1204
Intérprete Zaubar

Análises de Significado da Letra da Música Dipsomania

Nenhuma análise de significado de letra publicada para esta música.

Amazon Music Unlimited