Artista: À Margem

Letra da Música Guerra de À Margem

< À Margem

Todo dia uma guerra, não vim pra ser recruta
Não pise na terra de quem nunca te escuta
Não fujo da conduta e me preparo
Nessa disputa, quem ganha é sempre quem dá o primeiro disparo

Claro feito neve, invade o pensamento
Onde todos fazem greve, mas a de fome é tormento
Usufruo do talento e nem tudo me serve
Coloco sentimento nessa passagem breve

Vejo tudo melhor quando a mente ta tranquila
Não morrerei de dó a quem não honra a família
Faço das palavras meu sustento
E as pragas que me julgam, hoje sentem o poder do argumento

Rap por livramento, os irmão por lamento
Que fogem do alimento por doses de sofrimento
Meus conflitos ultrapassam movimentos
E onde habito, quem desiste vira mero monumento


Quando o jogo vira, pra onde recorrer
Se a decepção castiga que nasce pra vencer?
Fui pelo trato, sem contrato, união pelo ideal
Nem sabia o que era palco, agi no emocional

Juntei 6 soldados e formei minha guerrilha
Fiz da rima um antídoto que salva outras vidas
Guerra interior que se externa em cada linha
Primeiro por amor, sem ficar de picuinha

Não desacredita, rap não é pra contar mina
E sim pela verdade que a mensagem conjumina
Bandeira branca? Só quando olharmos ao redor
E fazer da convivência laço desatando os nós

Ficha Técnica da Música Guerra

Na tabela abaixo você vai encontrar dados técnicos sobre a letra da música Guerra de À Margem.

Número de Palavras 194
Número de Letras 1258
Intérprete À Margem

Análises de Significado da Letra da Música Guerra

Nenhuma análise de significado de letra publicada para esta música.

Amazon Music Unlimited