Artista: Quadrilha do Rap

Letra da Música Cotidiano da Favela de Quadrilha do Rap

< Quadrilha do Rap

Aqui o cidadão
Reza para não
Ver seu filho no caixão
Quando recebe o salário
Se acha um palhaço
Então para que carteira de trabalho
E depois de velho
Jogado fora
Seu filho se revolta
Vira bandido
Para morrer num presídio
Jogado no caminhão de lixo
Como se fosse um bicho
Assim as gerações
Vão crescendo e apredendo
A marginalidade
E vira uma boca sua lage
Policial entra atirando
Se acha que tá errado
Bala saindo do cano da escopeta
É treta
Dois tiros no peito
Dois na cabeça
Ainda bem que a morte é lenta
É sepultura
E mais umas 50 vão se abrindo
E as mães desesperadas
-Por favor meu Deus me mata
-Para viver com ele lá no paraíso
Seu filho era inocente
Mas não pensaram e atiraram
E acabram com uma vida
Que poderia ter saído bonita
Esse é o trabalho da policia
Que vive, da nossa carniça
Mijam em nossos corpos
Esse é o cotidiano da favela

Ficha Técnica da Música Cotidiano da Favela

Na tabela abaixo você vai encontrar dados técnicos sobre a letra da música Cotidiano da Favela de Quadrilha do Rap.

Número de Palavras 126
Número de Letras 952
Intérprete Quadrilha do Rap

Análises de Significado da Letra da Música Cotidiano da Favela

Nenhuma análise de significado de letra publicada para esta música.

Amazon Music Unlimited