Artista: Os Bardos

Letra da Música Folheto (Rio Das Matas) de Os Bardos

< Os Bardos

Negras, breus, águas doces
Luas, espelhos, passos no chão
Vou encantar sua alma
Fundo do rio, coração

Quando eu a vi bailando
Pelos bailes de salão
Fui então ao seu encontro
E lhe peguei pela a mão

Trajando branco
Dançando sob a luz
O vento corta e grita
Sou o seu santo e o seu santo lhe conduz

A dama da noite se desmancha em branco
Sua alma imortal dança em desespero

Saltam lágrimas ao alto
Mergulhando inteiro no tecido vazio

E o fino véu escorre ao infinito
Beirando as bordas do eterno paraíso

E a vã quimera passa ser o que é
E por fim, um

E o terno branco, brilha a ofuscar
Em um pulo sombrio, a se transformar

Ficha Técnica da Música Folheto (Rio Das Matas)

Na tabela abaixo você vai encontrar dados técnicos sobre a letra da música Folheto (Rio Das Matas) de Os Bardos.

Número de Palavras 100
Número de Letras 681
Intérprete Os Bardos

Análises de Significado da Letra da Música Folheto (Rio Das Matas)

Nenhuma análise de significado de letra publicada para esta música.

Amazon Music Unlimited