Artista: Carlos Rian

Letra da Música Amazônia de Carlos Rian

< Carlos Rian

Homem de aço, coração de ferro
Homem metrópole sem sentimento
Dono do tempo dono da vida de quem

Força da serra contra a madeira
Tão indefesa tão verdadeira
Mãe natureza perdoa o filho que tem

Chora o seringal e o pau brasil
Chora o seringal e o pau brasil

Bendito foi quem te descobriu
Maldito foi quem te destruiu

Amazônia terra correndo perigo
Sangra pelas folhas
Morrendo de medo
O pulmão do mundo corre o
Risco de acabar

Amazônia terra o leilão do ano
Quem dá mais pro índio
Nada aqui tem dono
Terra do abandono

Onde isso vai parar
Onde isso vai parar
Onde isso vai parar

Homem de aço, coração de ferro
Homem metrópole sem sentimento
Dono do tempo dono da vida de quem

Força da serra contra a madeira
Tão indefesa tão verdadeira
Mãe natureza perdoa o filho que tem

Chora o seringal e o pau brasil
Chora o seringal e o pau brasil

Bendito foi quem te descobriu
Maldito foi quem te destruiu

Amazônia terra correndo perigo
Sangra pelas folhas
Morrendo de medo
O pulmão do mundo corre o
Risco de acabar

Amazônia terra o leilão do ano
Quem dá mais pro índio
Nada aqui tem dono
Terra do abandono

Onde isso vai parar
Onde isso vai parar
Onde isso vai parar

Ficha Técnica da Música Amazônia

Na tabela abaixo você vai encontrar dados técnicos sobre a letra da música Amazônia de Carlos Rian.

Número de Palavras 173
Número de Letras 1302
Intérprete Carlos Rian

Análises de Significado da Letra da Música Amazônia

Nenhuma análise de significado de letra publicada para esta música.